#INSTAGRAM

quarta-feira, agosto 22, 2012

   ..Você já deve ter escutado por ai.. Que o primeiro amor nunca se esquece não é? Não seria, o verdadeiro Amor que a gente nunca esquece? Aquele que é generoso e ao mesmo tempo egoísta, e que nasce na infância, amor puro e sem malicia, amor doce e encantador, algo que faz você de alguma forma amadurecer, crescer, evoluir. Que faz você sorrir sem motivos, que faz você sonhar com a pessoa que ama, e já acordar com ela na cabeça no outro dia, que te faz sentir como se o mundo estivesse parado ao redor dos dois, e que mesmo sendo só da parte de um, e mesmo doendo muito, nunca morre. E eu acredito que nunca irá morrer! Mas no fundo, no fundo, conforme o tempo depois de ter sofrido por amor, a ferida vai cicatrizando, a dor vai passando e você acaba abrindo espaço para novas emoções, mas ele não morre, pelo menos não por completo ele estará lá sempre guardadinho, pra que se um dia for desperto, aí sim você saberá que foi real, que foi verdadeiro.. Dói tanto saber que, querer não é poder em relação a isso. Que mesmo querendo, desejando muito estar do lado de quem se ama, não é poder estar.
     Poder sentir os abraços e beijos daquela pessoa que você se importa tanto, que dá vontade de abraçar e nunca mais soltar, poder sentir o perfume dessa pessoa, guardar a fragrância e relembrar quando novamente senti-la, que toda vez que você se lembra bate aquela saudade e ao mesmo tempo uma angústia. A sensação não é das melhores, é por isso que muitos dizem que a felicidade não existe, que só existem momentos felizes, que nos recordamos á todo momento, e a cada lembrança logo esboçamos um sorriso de orelha á orelha. Eu só queria saber o porque de tudo isso, porque na maioria das vezes a gente acaba gostando da pessoa que não sente o mesmo, e por isso acaba não valorizando quem realmente merece, acabamos perdendo oportunidades enormes por conta disso. Mas com o tempo a gente vai levando, ou ao menos tentando..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta !

Older Posts: