#INSTAGRAM

quinta-feira, março 15, 2012


CAC
                Como posso começar a falar de um curso que me proporcionou tantas coisas, de menina brincalhona me transformou em uma mulher mais seria.
                Para quem não o conhece o Curso de aprendizagem Comercial, é um curso de 4 meses de aulas teóricas e 4 meses de estágio na empresa escolhida pelo aluno, onde eu agora já estou quase terminando o estágio.. Lembro-me como se fosse ontem, no inicio das aulas eu e meus amigos entramos nele porque uma de minhas amigas fazia e contou-me que era muito interessante. Ter no currículo, fui uma menor aprendiz e me esforcei muito para o término do  meu estágio faz com que o leitor do seu currículo olhe para ele com olhos mais afundo.              Diz a psicóloga da minha empresa. Estou trabalhando em uma construtora, quando eu começei a procurar por uma empresa e me deparei com o dalé, uma construtora de renome na cidade eu jamais imaginaria o tamanho da oportunidade que seria oferecida a mim, primeiro emprego em uma construtora onde até uma formanda em arquitetura fazia seu estágio, me tornaria mais qualificada para após as aulas entrar contudo na faculdade e formar-me arquiteta!
                Isso mostrou-me também, que não podemos desistir nos tempos dificeis as vezes as pessoas encontram dificuldades ao longo de sua jornada e logo em seguida com medo de errar, com medo de perder, com medo de não conseguir, pensam em desistir. Jamais faça isso pois o arrependimento pode ser grande no final. Eu que o diga, no inicio do cac, logo nos primeiros meses de aulas focava-me muito no computador, era viciada em um jogo que eu ja conhecia á muito tempo onde podia construir casas e decora-las interna e externamente e isso distanciou-me de minha familia, o que quase me deu sequelas, depois de um tempo tendo aulas de manha e passar a tarde em casa jogando sem prestar atenção no que minha mãe falava, começei a ter crises de ansiedade, tirei essa propria conclusão pois vi na televisão os sintomas de pessoas que teriam o mesmo que eu.. Parecia que a reportagem era para mim, só então eu intendi.
                Os sintomas eram simples, começava a ter medo de algo inexistente, algo que nem eu sabia porque estava com medo, não existem aparencias de nada, só medo de que algo ruim possa acontecer, e a ansiedade que não passa, e eu cada vez mais nervosa fui em varios médicos cada um dizia-me algo e eu não saberia ao certo o que realmente eu estava tendo.
                Até que descobri. E isso fazia-me tão mal, eu conversava tanto com a minha mãe, ela ficou tão próxima de mim nesse preriodo que me fez perceber que deus estava por tras disso, ele era quem estava dando-me esta oportunidade de aproximar-me denovo de minha familia, pois nem das brincadeiras da minha mãe eu ria ou dava bola mais.
                Escrevo essas palavras chorando, pois tudo isso me fazia pensar em desistir de algo que eu queria tanto, algo que eu estava tão entusiasmada para começar, um curso que pode mudar uma pessoa para muito melhor! E eu estava prestes a desistir ali, bem no começinho.
Minha mãe me dizia: não se sinta precionada filha, se você quer desistir desista. Não fica triste achando que eu vou ficar triste!
                E com as palavras dela a cada dia, tudo foi passando e eu não desisti, mesmo com aquela ansiedade absurda no meu peito por muitos dias, o apoio das amigas tudo, eu lutei e hoje estou aqui! Firme e forte para contar a vocês o meu caminho, a minha jornada forte até aqui, pois mesmo as vezes me sentindo mal, eu continuava frequentando as aulas do cac onde eles ensinavam-me tantas coisas, coisas que jamais pensei que aprenderia.
                E depois no meu estágio, eu convivi com arquitetas bem de pertinho e isso só me mostrou o prazer e a vontade que eu tenho de me tornar uma delas bem mais a fundo. Tudo isso foi muito importante para mim, existiam coisas ali que eu jamais imaginaria que um arquiteto fizesse, ou que um dia eu aprenderia tudo isso e tão novinha. E tudo isso graças ao cac, e logo de primeira! Só queria agradecer a todos aqueles que apoiaram-me em tempos difíceis, e em primeiro lugar a minha mãe linda, pois se não fosse ela me cuidar com tanto amor e carinho nesses tempos, sem me pressionar a nada, dizendo-me que tudo ficaria bem  eu não conseguiria chegar onde cheguei, sem o seu apoio eu teria desistido!
                DEUS, seu imenso carinho me fez o que sou hoje, me mostrou novos caminhos para trilhar, caminhos bons e certos. Me fez crescer, amadurecer, focar mais em meus objetivos, ter coragem para enfrentar muitas coisas que antes eu não tinha inclusive meu próprio nervosismo. Obrigada senhor por tudo que o senhor deu-me de bom pois tudo  isso para mim é extremamente importante, e coloco minha fé em primeiro lugar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta !

Older Posts: